domingo, 6 de maio de 2012

Identificado corpo de homen morto a pedradas

NOVA OLINDA - Somente no fim da tarde da última sexta-feira (04) foi identificado o homem que foi morto com golpes de pedras na cabeça. O crime ocorreu durante a madrugada. A polícia ainda prestou socorro à vítima até o hospital local, mas ele faleceu horas depois já no hospital Santo Antonio em Barbalha para onde foi transferido. Durante todo o dia o corpo permaneceu sem identificação no IML de Juazeiro do Norte. Familiares estiveram no IML e reconheceram que se trata de José Orlando Borges Neves, 35 anos, agricultor, que morava com os pais na rua São José, do bairro Tabocas na periferia desta cidade.

1 (7)

José Orlando foi atingido por três pedras de calçamento do tipo paralelepípedo que podem chegar a trinta quilos. De acordo com denúncias anônimas que chegaram a polícia pelo telefone 190, a vítima se encontrava abrigado em um quiosque localizado na avenida Perimetral Sul, nas margens da rodovia CE 292, no centro da cidade, quando foi atacado por um adolescente de 15 anos identificado pelas iniciais J.P.A.B que foi preso logo depois do ocorrido e confessou o assassinato.

Após tomar conhecimento a cerca do fato, o Sargento Melo, juntamente com os Soldados Sousa, Nunes e Campos, foram até o local que, inclusive fica próximo a delegacia, e encontraram a vitima caída no chão em seguida socorreram ao Hospital local. Em seguida, a composição do destacamento militar sob o comando do sargento Melo passou a diligenciar no sentido de localizar o menor infrator, e conseguiram apreender o mesmo na rua Monsenhor Tavares, próximo a uma construção, em seguida foi conduzido para a Unidade Policial de Nova Olinda e posteriormente para a Delegacia Regional de Policia Civil do Crato, onde foi lavrado o termo de detenção por se tratar de um menor infrator.

Na delegacia o adolescente alegou que cometeu o crime, por motivo que havia discutido com a vitima, e que tinha matado para se defender.

O subtenente Eriosvaldo Xavier de Araujo, encarregado da unidade policial de Nova Olinda, acredita que “esse foi o álibi que o adolescente usou como forma de minimizar a sua situação perante a justiça” e não acredita na versão de legítima defesa “deixando bem claro que o mesmo usou algumas pedras para cometer tal crime” o que, segundo o subtenente, demonstra a clara intenção do acusado para cometer o crime. A polícia divulgou ainda que o adolescente já é um velho conhecido da policia, por furto e arrombamento e atos de vandalismo praticado em cemitério da cidade de Nova Olinda, inclusive, o mesmo já havia jogado pedra contra os próprios policiais.

Devido a natureza cruel do crime e pela ficha de infrações que pesam contra ele, o menor encontra-se recolhido em uma cela especial para menores, por determinação do ministério publico local. Nesta segunda-feira, o promotor de Justiça Naelson Barros Marques Junior, vai ouvir o menor infrator.

Este foi mais um caso em que a polícia agiu rapidamente e com inteligência, solucionando o crime. O subtenente destaca “que nós estamos trabalhando diuturnamente para combater os atos criminosos que por ventura possam aparecer” conta, e informa que o crime é difícil de ser evitado, apesar da polícia agir, principalmente preventivamente, como é o caso da apreensão cinco armas de fogo somente no período de 09 a 30 de abril passados, além do registro de algumas prisões por assaltos, roubos e furtos, prisões com base na lei Maria da Penha e por homicídios, que demonstram o bom trabalho da polícia em desvendar e solucionar crimes, que é o primeiro passo para garantir que a justiça seja feita e a ordem social restabelecida.

2 comentários:

  1. Infelizmente Nova Olinda volta as manchetes por motivos de violência.Esse crime bárbaro demonstra a frieza e a maldade do ser humano com relação ao próximo.As leis brandas favorecem para que logo esse elemento esteja em liberdade,oferecendo risco a sociedade.

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo Ranilson ,ontem postei um comentário sobre essa matéria,e não apareceu.Gostaria que o nobre amigo verificasse onde foi o problema.Grato pela atenção,e certo que continuarei colaborando com esse maravilhoso blog.Um forte abraço.

    ResponderExcluir