quinta-feira, 30 de junho de 2011

Familia de Lucas quer esclarecimento da PM sobre a perseguição policial que terminou com a morte do menor

Uma perseguição policial terminou com a morte de um garoto de 15 anos em um acidente de trânsito em estrada vicinal, no distrito de Iúmas, no município de Santana do Cariri, na noite de terça-feira (28), por volta das 22h.

Segundo informações de populares, a ação da Polícia Militar (PM) teve início por volta das 21h30, no centro, em Santana do Cariri, quando dois jovens suspeitos de manobras arriscadas em uma motocicleta foram avistados pelo grupamento do Pró-Cidadania efetuando “empinamento” do veículo. Em seguida, ao perceber a aproximação da força de segurança os jovens fugiram na motocicleta em direção a vila do distrito de Iúmas. Nesse momento o Pró-Cidadania ainda tentou um bloqueio policial com a ajuda da PM, mas a dupla conseguiu se evadir.

Durante a fuga, um dos meninos que estava na garupa do veiculo caiu, na saída da cidade, enquanto Lucas de Melo Silva de 15 anos condutor da moto prosseguiu despistando a viatura por uma estrada vicinal. Ainda conforme informações de populares, o garoto perdeu o controle da motocicleta e caiu numa ribanceira de uma cratera aberta na estrada para uma construção na via. Na sequência, a viatura do Pró-Cidadania com Policiais Militares do destacamento de Santana do Cariri chegaram ao local do acidente e já encontraram o menino sem vida.

Familiares da vítima disseram que os levantamentos do IML de Juazeiro do Norte que compareceu ao local apontou que o menino morreu na hora em decorrência do estrangulamento de uma vértebra na altura do pescoço. Já o outro menor que caiu da garupa do veiculo minutos antes, saiu ileso do acidente.

Testemunhas que preferiram não se identificar informaram que os meninos não usavam capacete. O veículo pertencia ao pai de Lucas, José Elias da Silva e o garoto que é menor de idade não podia conduzir a motocicleta, pois não tinha permissão do estado para dirigir ou a Carteira Nacional de Habilitação para tanto.

A família sepultou o garoto Lucas Silva, ontem, no cemitério São Sebastião em Nova Olinda sob uma intensa comoção e também sentimento de revolta e pedem maiores esclarecimentos a polícia sobre as circunstancias do acidente.

Numa carta enviada para a redação do Programa FM NOTÍCIA a mãe da vítima acusa a Polícia de despreparo e de perseguição contra seu  filho e ainda teme que o caso se repita com outras pessoas. Maria quer justiça na investigação da morte do seu filho caçula.

Nossa equipe entrou em contato com o destacamento da PM em Santana do Cariri, mas não obtivemos qualquer resposta até o momento. Um policial que nos atendeu prometeu que quando forem possíveis os escrivães Cristiano ou Zé pretinho entrariam em contato.

a carta da mãe de lucas será lida no FM NOTÍCIA  desta quinta-feira

3 comentários:

  1. mae e mae,tem obrigaçao de defender o filho,por mais vagabundo q seja

    ResponderExcluir
  2. A policia sempre reprime menores cunduzindo motocicletas que seria de responsabilidade dos pais, quando acontecem acidentes envolvendo menores ninguem que assumir a responsabilidade e joga nas costas da policia.

    ResponderExcluir
  3. Não julgo os pais, afinal de contas Lucas não foi o primeiro e nem será o último adolescente a conduzir uma motocicleta. E é claro que existe a revolta dos pais sim, pois não é nada fácil perder um ente tão querido...E será que era realmente necessário a polícia ter perseguido os garotos?Não poderia apenas anotar a placa e depois fazer a apreensão da motocicleta?Se tivessem feito isso Lucas ainda estaria aqui com a gente.

    ResponderExcluir