quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

EDITORIA DE POLÍCIA

Granada explode e fere idoso na barra do Ceará

Um homem perdeu dois dedos após detonar acidentalmente uma granada, ontem pela manhã, na Rua Ítalo, Barra do Ceará. Francisco Ferreira de Sousa, 65, manuseou o objeto na frente de sua casa e acabou causando a explosão.


Segundo familiares, o idoso perdeu dois dedos - o polegar e o indicador - da mão esquerda e sofreu ferimentos na barriga. "Ele foi socorrido para o hospital e talvez tenha que amputar a mão", disse o filho mais velho, Francisco José de Sousa.


Foi Francisco José quem encontrou o artefato, no terreno de um imóvel em obras naquele mesmo bairro. O idoso estava sentado em uma cadeira na porta de sua residência, com uma neta no colo. Assim que colocou a criança no chão, começou a manipular o explosivo e o acidente aconteceu.

Tragédia

O comandante do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), do Batalhão de Polícia de Choque, capitão Antônio Cavalcante, afirmou que a granada é antiga, modelo M-09, das Forças Armadas, e que pode ter sido desviada. Segundo ele, a parte que explodiu e causou ferimentos graves na vítima foi apenas a espoleta.

"Se realmente fosse a granada completa, seria uma tragédia. Quem estivesse num raio de dez metros certamente morreria", afirmou o militar. Segundo o oficial, a granada estava aos pedaços, separados o ´capacete´ e a espoleta. "Quando ele puxou o pino, a espoleta explodiu".

Fonte: DN

Polícia prende suspeito de manter a filha em cárcere no MA


 

A Polícia Militar do Maranhão prendeu na noite de terça-feira (22) um homem suspeito de manter a filha em cárcere privado por 12 anos e ter dois filhos com ela.

O suspeito, de 50 anos, estava na casa onde morava com a filha, de 26 anos, e uma criança apontada como sua "filha-neta", de cinco anos, no povoado Vassoura de Botão, em Pirapemas (MA). Segundo a Polícia Civil, ele confessou o crime e não resistiu à prisão.

O delegado que investiga o caso, Leonardo Diniz, contou que a jovem foi abandonada pela mãe quando tinha 11 anos. Outros três filhos da mulher também foram deixados, mas a partir dos 14 ela ficou só com o pai e passou a ser proibida de sair. Aos 21, teve a primeira filha com o pai. A segunda, de dois meses, foi doada a uma família de um município próximo.

De acordo com o delegado, a jovem foi encaminhada para a assistência social de Pirapemas junto com a filha mais velha. O pais delas está na Delegacia Regional de Itapecuru Mirim (197 Km de São Luiz) sob custódia e, quando indiciado, deve ser encaminhado para São Luiz. Ele deve responder pelos crimes de cárcere privado e estupro de vulnerável.

No início do mês, um outro homem acusado de manter a filha em cárcere privado por 13 anos foi assassinado em uma rebelião no município de Pinheiro, também no Maranhão.

Condenado a 63 anos de prisão por estupro de duas filhas, com quem teve oito "filhos-netos", e ato libidinoso contra duas dessas "filhas-netas", o lavrador José Agostinho Bispo Pereira, 55, estava preso desde o dia 8 de junho de 2010.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário