terça-feira, 28 de junho de 2016

Santana do Cariri: Oposição já têm 3 nomes definidos para pré candidatos a prefeitos



Depois dos ex-prefeitos  Jesus Garcia  (PSDB) e Zé Maia  (PP) , agora foi a vez do atual vice -prefeito Silvio Matos (PDT) oficializar a sua pré candidatura a sucessão da prefeita Daniele Machado  (PSL) em Santana do Cariri.

A decisão de lançar o nome do vice prefeito ocorreu depois de uma reunião da bancada do partido na câmara municipal com as presenças dos vereadores Arclebio Dias, Eduardo e Vicente Brilhante e da vereadora suplente Luciene. Na reunião o vereador Vicente Brilhante , que até então era virtual candidato , retirou o seu nome e declarou apoio ao vice prefeito. De acordo com o vereador Arclebio a decisão foi tomada em comum acordo com a bancada e o lançamento da pré candidatura do Silvio Matos pela legenda trabalhista foi aprovada por unanimidade dos pedetistas.

Silvio Matos é professor da rede estadual de ensino e já foi vereador. Recentemente se desfilou do Partido dos Trabalhadores  (PT) que pertence à base de apoio da prefeita Daniele. Na oportunidade o vice prefeito rompeu com o grupo de situação e anunciou a sua pré disposição de ser candidato a sucessão. Ele chegou a se filiar ao Partido Verde  (PV) mas foi no PDT que o ex petista encontrou apoio para a sua pretensão de disputar a prefeitura nas eleições deste ano. Resta saber se agora, com o apoio declarado do grupo pedetista, Silvio Matos conquistará também o apoio do pré candidato Zé Maia que garante ter o apoio também do governador Camilo Santana  (PT) e do ex governador Cid Gomes  que é o comandante estadual do partido pelo qual se lança pré candidato o atual vice prefeito. Se conseguir compor com o Zé Maia certamente o Silvio Matos construirá uma boa frente de oposição.

Enquanto isso, o ex prefeito Jesus Garcia já definiu a sua pré candidatura junto com a vereadora Gilvaneide  (PR) alheio ao arco de aliança do PDT e do PP indicando que a oposição terá pelo menos 2 candidatos concorrendo com a atual prefeita.

O Partido Social Liberal  (PSL) que é a sigla majoritária da situação já marcou inclusive a data da sua convenção municipal que será no proximo dia 5 de agosto.

Sobre a possibilidade de aliança com o PDT o ex prefeito Zé Maia afirmou ao Plantão Político que é o que deve acontecer por serem o seu partido e do vice prefeito  pertencentes à base de apoio do governo do estado e pela boa relação política entre o ex e o atual governador e principalmente pela boa relação do seu grupo político com o grupo do vice prefeito.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Calcule a sua classificação na primeira fase do concurso da prefeitura de Nova Olinda


O resultado do concurso público para o preenchimento de 208 cargos na administração pública do município de Nova Olinda divulgado nesta quarta-feira, dia 27, pela banca da empresa CONSULPAM gerou muitas dúvidas por razões do resultado apresentado não fornecer uma classificação por ordem decrescente que indicasse o preenchimento das vagas disponíveis e sim conforme a ordem alfabética dos nomes de todos aqueles que obtiveram a média para a aprovação conforme determina o edital do concurso que é feito em duas fases, sendo a primeira de prova objetiva a segunda fase a de títulos. Por isso, a classificação obtida por cada um dos aprovados só será conhecida na divulgação do resultado final quando a banca examinadora publicará as notas finais já somados os pontos da prova de títulos e aplicados todos os critérios de desempate. Enquanto isso, o blog aplicou uma fórmula que pode ajudar a cada um dos aprovados a entender melhor a sua posição dentro do certame. Para tanto, usamos somente o resultado dos aprovados para o cargo de motorista, mas a metodologia pode ser aplicada a cada um dos cargos em disputa.

A regra é simples. Basta somar o número de vagas a serem preenchidas e depois determinar uma nota de corte decrescente até a primeira pontuação seguinte aquela que preencheu a última vaga permanente. Depois é só considerar como classificados aqueles candidatos que ocuparam as primeiras posições seguindo os critérios estabelecidos nos capítulos V,VI e VII do edital de convocação do concurso e como classificáveis os primeiros colocados depois da última nota de corte, que são em tese os candidatos com maiores chances de serem selecionados.


No nosso exemplo, são 13 cargos em disputa. Analisando os resultados dos candidatos aprovados para o cargo de motorista D encontramos 7 notas de corte sendo 130 a maior e 115 a menor. 1 candidato obteve 130 pontos; 1 candidato obteve 127,50; 1 candidato obteve 125,00; 2 candidatos obtiveram 122,50 pontos; 2 candidatos obtiveram 120 pontos; 6 candidatos obtiveram 117,50 pontos; e depois de aplicado todos os critérios de desempate possíveis nessa primeira fase, eles são os 13 melhores colocados e, portanto, ocupam as vagas destinadas aos classificados. 

Veja o quadro com as maiores pontuações correspondentes às vagas para o preenchimento conforme o resultado da primeira fase, dentro da faixa de classificação aplicando o critério de desempate conforme o capitulo VII do Edital referente às 13 vagas permanentes do cargo de motorista, categoria d.

Com base nestas informações estão classificados para o cargo de motoristas conforme a ordem de pontuação os seguintes candidatos


        
.      
         Vagas

Nome do Candidato

Pontuação

Pontuação final
              
Nota de Português
                   Nota de Conhecimentos gerais
                   Nota de Conhecimentos específicos
                1    
            THIAGO CARLOS ALBERTO PINHEIRO
    130,00

           20,00
25,00
85,00
                2      
          JOSE ROGERIO FERREIRA
    127,50
           22,50
       25,00
       80,00
                3        
 FRANCISCO FERREIRA    DA COSTA                     
125,00
20,00
25,00
80,00
                4      
            JOÃO DE MELO SOBRINHO                                
122,50
17,50
20,00
85,00
                 5      
            LUIZ VICENTE DE SOUSA NETO
122,50
22,50
       25,00
      75,00
                 6      
          DAVID ALVES DE SOUSA                                                          
120,00
20,00
25,00
75,00
                  7 
           CICERO MAGNO EVARISTO DE SOUZA            
120,00
22,50
22,50
75,00
                   8
GEOVANE DOS SANTOS SOARES                                               
117,50
15,00
17,50
85,00
    
 9          EDISON GONCALVES DE OLIVEIRA                     
117,50
15,00
22,50
80,00
     10
ERCILIO DO NASCIMENTO SILVA
117,50
17,50
20,00
80,00
   
11      JOSE DIAS DE SOUSA
117,50
20,00
22,50
75,00
    
12       DANIEL ALVES DE ARAUJO
117,50*
22,50
25,00
70,00
                   13
        JOSE HIDELANIO ALVES DE MENEZES               
117,50*
22,50
25,00
70,00





































*os dois candidatos empataram em todos os critérios da primeira fase, restando o critério de maior idade que é desconhecido do nosso blog.

Outros 7 candidatos somaram 115 pontos cada um e em tese são os primeiros classificáveis com o resultado desta primeira fase. Os nomes estão apresentados de acordo com a ordem alfabética, mas não serve de critério para classificação no concurso.                                                                               

1      Antonio Hamilton Leite da Franca
2      Cicero Regis Pereira de Sousa
3   Francisco Fernandes dos Santos
4      Jose Leonildo Soares                                                        
5      Luan dos Santos Lima
    Vicente Ribeiro da Silva
      Wemble da Cruz Silva 

   Observação

O item 3 do capitulo VII do edital determina “3. Ocorrendo empate no total de pontos, o desempate beneficiará sucessivamente: a) O candidato que obtiver maior nota na prova de Conhecimentos Específicos. b) O candidato que obtiver maior nota na prova de Títulos. c) O candidato que obtiver maior nota na prova de Conhecimentos Gerais. d) Maior nota na prova de Português da Prova de Conhecimentos Gerais. e) O candidato de mais idade”.

Nota: Para saber a sua posição é só aplicar a regra com base nos resultados dos aprovados para o mesmo cargo em disputa. Não se esqueça de aplicar os critérios de desempate. 
Boa sorte!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Nova Olinda: janeiro choveu 80% abaixo da média histórica


No município de Nova Olinda, desde o ano de 2012 que o mês de janeiro registra reduzidas chuvas, bem abaixo da média histórica que é de 137.1 milímetros (mm) acompanhando a redução de chuvas em todo o estado do Ceará quando choveu em média 32.6 mm, resultando em um desvio negativo de 66.9% no estado.

A cada ano a situação vem ficando ainda mais crítica em comparação com períodos anteriores.

Desde 2011 que não chove, no município, a cima da média. Naquele ano as precipitações foram 36.4 % a cima da média histórica, quando choveu 187.0 mm.

De lá para cá, as precipitações oscilaram sempre abaixo ou muito abaixo da média com desvio que superam a marca de 90% a menos de chuvas.

No primeiro mês do ano foram registradas somente duas precipitações, sendo uma de 22 mm e outra de 5 mm, nos dias 8 e 9, respectivamente. Desta forma o primeiro mês da quadra chuvosa de 2015 fechou com apenas 27.0 mm com desvio negativo de - 80.3%.

Apesar de ser um mês que a meteorologia classifica como pré-estação chuvosa, e que tradicionalmente chove menos do que os meses de fevereiro e março, a pouca pluviosidade contribuiu para agravar a crise de abastecimento de água dos reservatórios novo-olindenses.

O volume acumulado das reservas hídricas que é composta por 19 pequenos açudes está muito abaixo da capacidade e alguns estão completamente secos.
 
Esta situação coloca o município em situação de alerta. Até agora os açudes só perderam água e a terra permanece seca, impossibilitando até mesmo o preparo da terra para o plantio. O pasto nativo também está comprometido e os criadores temem que possa faltar água para os animais se não chover nos próximos dois meses.

De acordo com dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), desde 2012 que em janeiro vem chovendo abaixo da média. Neste ano, o mês bateu mais um recorde, ficando 80.3% abaixo da média para o período.

Em 2014 foram registrados 14.0mm (menos 89.8%); em 2013, foram observados 98.0mm (menos 28.5%); e em 2012, 54mm (menos 18.1%). A última vez que o mês de janeiro fechou a cima da média histórica foi no ano de 2011, quando foram observados 187.0mm  (a mais 36.4%).

A esperança dos agricultores e criadores está nos dados dos últimos três períodos de chuvas referentes aos meses de fevereiro e março, período em que, são esperadas as maiores precipitações. As médias históricas correspondem a 179 mm de fevereiro e 210.7 mm de março.

Desta forma, apesar de ter chovido abaixo da média nos anos de 2012, 2013 e 2014, nestes dois meses as chuvas tem sido suficientes pelo menos para reabastecer os reservatórios e para permitir o nascimento das pastagens para alimentar aos animais.

Os dados da Funceme registraram no ano de 2012 172.0mm (menos 4.4%) em fevereiro; e 101.0mm (menos 52.1%) em março.

Em 2013, foram observados  151.0mm (menos 16.1%) em fevereiro; e 109.0mm (menos 48.3%) em março.

No ano passado, foram registrados 174.0mm (menos 3.3%) em fevereiro. Já no mês de março foram observados 281.0mm com acréscimo de (mais 33.4%) acima da média.

Esses dados demonstram que os dois últimos meses do primeiro trimestre são os melhores em termos de volumes hídricos e que, março, se configura como o mês das águas.

Mas as previsões da Funceme para o período não são animadoras. De acordo com o último prognóstico divulgado pelo órgão, no mês passado, estimando a quadra chuvosa do primeiro trimestre de 2015 a possibilidade das precipitações deste ano estarem na média considerada normal é de 27%; já a chance de o ano ser chuvoso é de apenas 9%. A análise revela uma grande chance de o Estado entrar no quarto ano consecutivo de estiagem, reforçando a gravidade do panorama da seca no Ceará.

Hoje foi registrada a primeira chuva do ano neste mês de fevereiro, segundo o posto de coleta da Funceme em Nova Olinda. A chuva desta manhã foi de 7.7mm.